segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011

Portugal terá 831 mil desempregados em 2013/Portugal will have 831,000 unemployed in 2013


Portugal terá 831 mil desempregados em 2013/Portugal will have 831,000 unemployed in 2013
Mónica Silvares e Luís Reis Pires  

A unidade da “The Economist” aponta para que a taxa de desemprego suba para 13,9% no próximo ano e atinja o pico máximo de 14,9%.

Quando terminar o programa de ajustamento acordado com a ‘troika', Portugal terá 831 mil desempregados. A previsão é da The Economist Intelligence Unit (EIU) que aponta para que o pico máximo do desemprego seja em 2013, altura em que o número de pessoas sem trabalho irá representar 14,9% da população activa. Em apenas dois anos de ajustamento orçamental - 2011 e 2012 - a economia portuguesa vai somar mais 173 mil desempregados do que em 2010, ano em que ainda estava a recuperar da crise do ‘subprime', mas ainda não tinha pedido ajuda externa.
De acordo com a EIU, que fornece as previsões para a revista britânica "The Economist", a taxa de desemprego subirá no próximo ano para 13,9% da população activa. Ou seja, terminado o ano de 2012, o país terá mais de 775 mil pessoas sem trabalho. Mais: o desemprego continuará a aumentar no ano seguinte, até atingir os 14,9%, o que equivale a mais de 831 mil desempregados.
A destruição massiva de postos de trabalho será o resultado de três anos consecutivos de recessão. É que, de acordo com a EIU, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional irá encolher 4,1% em 2012 e 2,1% em 2013, depois de uma quebra de 1,4% este ano.


The unit of "The Economist" indicates that the unemployment rate rises to 13.9% next year and reach its peak of 14.9%.

When finished with the adjustment program agreed with the 'troika', Portugal will have 831,000 unemployed. It is forecast by the Economist Intelligence Unit (EIU) which indicates that the peak in unemployment is in 2013, when the number of people without work will represent 14.9% of the workforce. In just two years of fiscal adjustment - 2011 and 2012 - the economy will add more than 173 000 unemployed in 2010, the year he was still recovering from the crisis in subprime, but still had not asked for outside help.
According to the EIU, which provides forecasts for the British magazine "The Economist", the unemployment rate will rise next year to 13.9% of the workforce. That is, ending the year 2012, the country will have more than 775 000 people without work. More: unemployment will continue to increase next year, until it reaches 14.9%, which equates to more than 831 000 unemployed.
The massive destruction of jobs is the result of three consecutive years of recession. Because, according to the EIU, the Gross Domestic Product (GDP) will shrink 4.1% in 2012 and 2.1% in 2013, after a fall of 1.4% this year.



Sem comentários:

Enviar um comentário